3 fatores pouco conhecidos que podem afetar seu negócio

3 fatores pouco conhecidos que podem afetar seu negócio

Opa, tudo certo? Aqui é o Anderson Almeida, para o primeiro artigo do blog em 2017, falando sobre 3 fatores pouco conhecidos que podem afetar seu negócio.

Antes de começar é importante dizer que sua empresa é muito mais do que apenas esses três pontos, obviamente.

Porém, é importante conhecê-los para prevenir qualquer eventualidade.

Vamos começar pelo mais simples e depois vamos avançando para o mais complexo.

Continue lendo e entenda…

  • Quem realmente compra seu produto?
  • Qual o seu modelo de negócios atual?
  • Como você tem se comunicado com sua audiência?

Outra dica importante que vale ressaltar no momento é que você precisa colocar em prática o que ler, senão não surtira efeito! OK?

Você realmente conhece os seus compradores?

Digamos por exemplo que você venda fraldas para bebês em seu supermercado local, e deseja vender mais.

Você primeiro vai pensar em quem vai usar o produto, correto? Errado! Essa é um exemplo simples da diferença entre usuário e comprador.

Quem realmente compra o produto é a mãe, mas é importante cuidar de quem vai usar o produto. Correto?

Nesse ponto conhecer bem o seu comprador é essencial para definitivamente vender com consistência todos os dias.

Para essa pergunta você pode utilizar o mapa da empatia uma ferramenta prática que vai ajudá-lo a definir seu publico comprador.

E além do mais vai ajudá-lo a ressaltar a importância do produto para quem vai usá-lo, só que informando isso a quem vai comprar.

Ainda utilizando esse caso especifico, diga a mãe como o bebê vai se sentir bem utilizando as fraldas ou como ela vai deixá-lo sequinho por mais tempo.

O mesmo funciona para datas comemorativas!

O mesmo vale para datas especificas quando o comprador é um presenteador e vai comprar um bem ou contratar um serviço para alguém.

Deixe claro como a pessoa presenteada vai se sentir com aquele produto ou serviço.

As datas são as mais variadas desde o aniversário da pessoa até casamento. Pode ser datas mais pontuais como dia das mães, pais, crianças e natal.

Venda para quem vai comprar, mas mostrando os benefícios de quem realmente vai utilizar, e como essa pessoa vai ficar ao receber o produto.

Esse é um ponto que muitos se esquecem de analisar em seus negócios e podem perder muitas vendas em razão disto.

Como o seu negócio realmente funciona? E como melhorar!

Existem muitas pessoas que começam um negócio mais por necessidade do que por escolha ou iniciativa mesmo.

E no meio da correria de precisar vender para pagar todas as dívidas contraídas para o negócio funcionar esquecem o essencial.

Qual modelo adotar para ter consistência á longo prazo, para que o dinheiro continue entrando todos os dias.

Existem dois modelos básicos, venda de bens de consumo ou prestação de serviço. Essa é a classificação burocrática e mais rígida.

Adotada até mesmo pelo governo para receber impostos!

Contudo é mais importante ainda entender qual o modelo pretender realmente empregar em seu negócio, pode ser os de cima ou um misto com os dois.

Vendendo assim bens de consumo e prestando serviços a outras pessoas.

Tenha uma visão ampla do seu negócio!

Além disto, você pode ter uma visão um pouco mais ampla de como seu negócio pode contribuir com a sociedade.

E por exemplo pensar se seu modelo pode ser de escala, e atingir uma gama maior de pessoas, além do local onde está expandindo através da internet.

Outro modelo que pode ser adotado em negócio é o de alta performance, ou alta qualidade, como marcas famosas e reconhecidas pelo mundo.

Vou citar um exemplo de cada para que você possa perceber a diferença e aplicar no seu negócio também.

Um modelo de negócio de escala é o de vendas em varejo, como móveis e eletrodomésticos: Casas Bahia, Magazine Luiza, e similares.

Essas empresas atendem muitos clientes e por escala de atendimento e vendas conseguem um preço mais acessível e produtos mais comuns.

Já um exemplo de alta qualidade e exclusividade é uma empresa local na sua cidade mesmo ou próximas que fabrica móveis planejados.

Neste outro caso por uma questão de recursos e custo vende-se menos por um preço mais alto, pela exclusividade e personalização.

Tanto é que você vai encontrar poucas empresas como essas por todo o país.

Espero que tenha entendido a diferença entre os dois modelos. Abaixo deixo os pontos diferentes.

Escala: Abrange mais vendas e pessoas, porém com um baixo rendimento.

Personalizado: Abrange menos vendas e pessoas, porém com um alto rendimento.

Agora que entendemos esses dois pontos, vamos em frente…

Você tem utilizado bem seus canais de comunicação?

Um dos erros mais comuns de quem está em um negócio e não está vendendo tanto ou vende tão pouco que está prestes a falir é esse:

-Não sabem com quem estão falando, por isso promovem sem retorno.

Segundo ponto é você tem realmente se interessado em ajudar a melhorar a vida das outras pessoas de alguma forma?

Se a resposta é sim, deixe isso claro para o seu cliente logo de cara, ele não quer mais produtos, quer seus benefícios.

E podemos caracterizar desde fome, até reconhecimento pelo grupo social, tudo é uma necessidade a ser satisfeita.

O seu produto é um meio para ele satisfazer não é o fim em si. Fale menos de você e do produto e mais do seu cliente.

Como grandes empresas tem feito essa comunicação com grande sucesso. Simples, analisando os números!

Se você conhece o seu cliente como falamos no primeiro ponto, e você entende seu modelo consegue vender melhor.

Digamos que você confeccione roupas sob medida para homens acima do peso, e esse trabalho personalizado é mais confortável.

Procure pessoas com esse perfil e pergunte se eles têm interesse em roupas mais confortáveis e mais gostosas de usar.

Não ofereça roupas sob medida simplesmente, fale dos benefícios humanos e pessoas que o cliente vai perceber.

Fale para o coração do cliente!

Fale para o coração dos seus clientes não para o cérebro, dados técnicos só são importantes para justificar uma compra.

Além de identificar esses pontos emocionais, procure sempre colher respostas dos seus clientes para melhorar a comunicação.

Participe de grupos onde eles comentam sobre o seu serviço e produto e entenda a mente dos seus clientes.

O que eles sonham? O que eles detestam? Quais os seus medos?

Essas são perguntas fundamentais para vender mais em 2017 e em todos os outros anos… O ser humano é muito mais emocional do que racional.

Continue lendo ainda não terminou…

Nesse artigo podemos entender juntos:

  • A diferença entre comprador e usuário!
  • A diferença entre escala e personalização!
  • A diferença da comunicação focada no produto e no cliente!

Espero que esse conteúdo ajude você a vender muito mais, e que você tenha o interesse em compartilhar com seus amigos para ajudá-los também.

Comente abaixo o que você achou desse artigo e tenha um ótimo dia!

Abraços, até o próximo artigo!